O perfil de uso da Internet entre moradores de uma comunidade de baixa renda em um posto de saúde no Rio de Janeiro, Brasil

Andre Pereira Neto, Alexandra Melo, Allyson Noyes

Resumo


A Internet revolucionou a forma como as pessoas se comunicam e acessam informações. Esta tecnologia tem se tornado cada vez mais difundida e acessível em todo o mundo. Por esta razão é fundamental que se compreender como e por que as pessoas buscam informações on-line. É importante também compreender o papel que estas informações desempenham na vida diária do cidadão. As dificuldades financeiras e técnicas de acesso à Internet e os problemas alfabetização digital podem polarizar ainda mais os grupos socioeconômicos. Este estudo procurou construir um perfil de uma determinada comunidade sobre o uso da saúde na Internet analisando o comportamento de uma população de baixa renda. Os pesquisadores realizaram dois questionários orais (n = 102) e entrevistas qualitativas (n = 17) em uma clínica pública de atenção primária à saúde que atende a um complexo de favelas durante quatro semanas. Ao todo, 60,8% dos participantes já acessaram a Internet. O estudo constatou que o uso da Internet para a busca de informações relacionadas com a saúde está presente, mas não é prevalente entre os participantes. De acordo com este estudo, relação médico-paciente é permeada parcialmente pela esfera virtual. Os resultados obtidos neste estudo incentivam o uso dos recursos disponíveis na Internet nas intervenções que afetem a saúde da comunidade.


Abstract

The Internet has revolutionized how people communicate and access information. As this technology becomes increasingly widespread and affordable around the world, it is fundamental to understand how and why people access information online and the role it plays in daily life. Gaps in both Internet access and literacy may further polarize socioeconomic groups. This study sought to create a community profile on Internet use and health-seeking behavior in a low-income population. Researchers conducted both oral questionnaires (n=102) and qualitative interviews (n=17) at a public primary health clinic that caters to a nearby slum complex, during a four-week time period. Of all participants, 60.8% reported using the Internet. The study found that Internet use for health-related information and help was present but not prevalent among participants. According to this study, doctor-patient relationships have only partially permeated the virtual sphere, yet knowledge of available online health information is widespread. Results in this study encourage the use of Internet resources in the implementation of community level public health interventions.

Keywords: Internet, Physician-patient relations, Primary Health Care, Information Seeking Behavior, Information Technology.

 

Informações do artigo

 

Recebido: 27.03.2013

Aceito: 21.06.2013


 


Palavras-chave


Internet relação médico-paciente, Atenção Primária à Saúde, Comportamento de Busca de Informação,Tecnologia da Informação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v7i2.488

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-360
Rio de Janeiro | Brasil